19
jun
09

A PEDRA NO CAMINHO DOS ESTUDANTES MORATENSES

CARTÃO ESCOLAR MORATENSE

ESTUDANTES MORATENSES VEEM SEUS DIREITOS PELA MEIA-PASSAGEM SEREM LIMITADOS PELA EMPRESA DE ÔNIBUS

A partir do dia primeiro de junho, a empresa que detém a concessão do transporte público coletivo municipal, a famigerada Auto Ônibus Moratense, implantou o seu bilhete eletrônico para os estudantes, o CARTÃO ESCOLAR MORATENSE. Neste há o slogan: Comodidade e Segurança. A minha pergunta é pra quem? Porque para os usuários desse cartão, os estudantes, é que não é. Na verdade, os estudantes estão sendo prejudicados mais uma vez. Digo mais uma vez porque os estudantes moratenses geralmente já moram longe, nos bairros de Francisco Morato, onde não há sequer opções e condições dignas de sobrevivência; não há ações públicas de complementação do processo de aprendizagem; não há uma biblioteca pública municipal (a que temos, parece um banheiro, e pior, sem livros de referência); aos que estudam fora do seu bairro, falta-lhes transporte eficiente e de qualidade; e aos universitários, que estudam em outros municípios, geralmente São Paulo, passam muito tempo no trajeto com trem atrasando, lotado e metrô também lotado; às vezes, falta o dinheiro do xérox ou até mesmo pra comer, tomar um café…

Os nossos estudantes, em geral, mais que os de outros municípios, provam o sal da necessidade na luta pela sua emancipação do processo condenatório da miséria e da pobreza em que vivemos. É uma batalha diária, sempre vencendo os contras, pra ter uma profissão, pra ser técnico em alguma área e pra conquistar um lugar digno “ao sol” neste sistema perverso em que vivemos, o capitalismo. E sempre colocam mais uma pedra no caminho.

A pedra da vez é o tal CARTÃO ESCOLAR MORATENSE. Este que tem o seu uso limitado ao período/turno de estudo do estudante passageiro, apenas para ida e volta da sua escola/universidade. Fora disso, o estudante terá que pagar o valor integral da passagem. Eis a regra de uso, conforme comunicado da empresa:

*quem estuda no período da manhã – só pode usar das 5 às 14h

*quem estuda no período da tarde – só pode usar das 10 às 19h

*quem estuda no período da noite – só pode usar das 16 às 2h

*aos sábados, está liberado o uso, limitado à quantidade permitida de viagens.

*aos domingos, feriados e nas férias o uso do cartão será bloqueado.

Na regra, diz que os estudantes têm permissão para viajar apenas duas vezes por dia ou podem ter uma permissão especial para viajar quatro vezes por dia, sempre com limite de horário e turno. Isso é absolutamente perverso e agressor ao direito de ir e vir dos estudantes, além dos seus direitos adquiridos, de fato e legais pela meia-passagem. A meia-passagem não é uma permissão de uso, não é uma bondade ou uma caridade das empresas de ônibus, nem uma migalha de benevolência dos governantes e não é uma concessão, mas sim uma conquista dos estudantes e resultado de lutas. É UM DIREITO! OS ESTUDANTES TÊM O DIREITO DO USO DA MEIA-PASSAGEM EM QUALQUER HORÁRIO, JÁ QUE SER ESTUDANTE É UM ESTADO DE DETERMINADOS PERÍODOS DAS NOSSAS VIDAS EM QUE SOMOS ESTUDANTES NÃO SÓ PELA MANHÃ, À TARDE OU À NOITE, MAS 24 HORAS EM TODOS OS DIAS DA SEMANA.

Quando o estudante vai a uma biblioteca ele não é estudante? Quando o estudante vai ao cinema ele não é estudante? Quando o estudante vai ao teatro ele não é estudante? Quando o estudante vai a um evento musical ele não é estudante? Quando o estudante vai a um evento esportivo ele não é estudante? Quando o estudante vai a uma exposição ele não é estudante? Quando o estudante vai ao museu ele não é estudante? Quando o estudante quiser enriquecer intelectualmente e culturalmente ou adquirir conhecimentos ou mesmo se divertir ele não será estudante, pelo menos para a Auto Ônibus Moratense.

O paradoxo é que em todos os lugares acima o estudante será considerado estudante e pagará meia-entrada, em qualquer dia e em qualquer horário. Além disso, se o estudante precisar utilizar trem, metrô ou ônibus em São Paulo, através do BILHETE ÚNICO da SPTRANS, ou de ônibus intermunicipal, através do BOM da EMTU, ele será considerado ESTUDANTE E PAGARÁ A MEIA-PASSAGEM, EM QUALQUER DIA E EM QUALQUER HORÁRIO.

Por isso, é necessário que os estudantes moratenses façam uma mobilização contra tais medidas que retiram os seus direitos, já que até o mês passado (maio) com o passe físico, em papel, os estudantes tinham um pouco mais de liberdade de ir e vir. Então, NENHUM DIREITO A MENOS AOS ESTUDANTES MORATENSES!

Professor Daniel


0 Responses to “A PEDRA NO CAMINHO DOS ESTUDANTES MORATENSES”



  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: