05
nov
10

a redação no enem 2010

Está chegando o enem 2010 e nos deparamos ao grande  temor dos participantes dessa prova: a redação. Muitos candidatos têm temor, pavor, horror e medo da parte subjetiva do enem. Mas desde já fica um alento: não é a parte mais difícil dessa longa e cansativa prova.

Ressaltando que não podemos esquecer que o enem é uma prova diferente dos outros vestibulares, que são provas clássicas e que buscam conhecimentos específicos dos candidatos. Pois o enem apresenta 180 situações-problema objetivas, são suas questões objetivas, e espera que o candidato tenha competências e habilidades para resolvê-las. A prova de redação é como mais uma questão, a de número 181, porém é subjetiva, dissertativa e não de múltipla escolha, sendo preciso desenvolvê-la sob os objetivos do enem.

Pra falarmos da redação deste ano é necessário olhar pro histórico dos temas do enem para que possamos fazer uma análise da possível escolha do tema de 2010. Nos temas passados, temos:

  • 1998: A redação do Primeiro Enem teve como tema “Viver e Aprender” e teve como base a música “O Que é, O Que é” de Gonzaguinha.
  • 1999: Neste ano, os estudantes tiveram de realizar uma dissertação sobre “Cidadania e a Participação Social”, na redação o aluno deveria ainda escrever uma proposta de ação social.
  • 2000: Na redação deste ano o tema foi ” Os Direitos das Crianças e do Adolescentes”, no texto, o candidato precisava comentar sobre como enfrentar situações em que há desrespeito à infância.
  • 2001: A Redação deste ano tinha como tema “A Preservação Ambiental”, Nesta redação os candidatos precisavam responder à seguinte questão: “Como Conciliar os Interesses em Conflito”.
  • 2002: Teve como tema “O direito de votar: como utilizar-se do voto para promover as transformações sociais que o Brasil precisa?” Ou seja, como o voto pode ou poderia mudar o país.
  • 2003: A dissertação deste ano teve como tema “A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo?”. Para realizar a redação, os candidatos tinham recebido diversos textos e dados do Brasil sobre investimento em Segurança Pública.
  • 2004: Neste ano o Tema da redação era sobre o “A Liberdade de Informação e os Abusos dos Meios de Comunicação”
  • 2005: O redação tinha como Tema “O Trabalho Infantil”. Para a realização da redação foram apresentadas aos candidatos alguns dados sobre o número de crianças que trabalhavam no Brasil.
  • 2006: O Tema foi “O Poder de Transformação da Leitura”. Neste ano o candidato recebeu diversos textos comentando sobre a importância de ler.
  • 2007: A redação deste ano tinha como tema “Como conviver com as diferenças”. Na redação o candidato tinha de refletir sobre como conviver com as diferenças de crenças, raças, etc.
  • 2008: O Tema foi “A Preservação da Floresta Amazônica”. na redação o candidato tinha de escolher uma das 3 opções oferecidas e analisar os pontos positivos e negativos de cada uma delas. Entre as possibilidades oferecidas para preservação estavam: Suspender o Desmatamento, Dar incentivo financeiro para proprietários deixarem de desmatar e a de Maior fiscalização e aplicação de multas para quem desmatar.
  • 2009: TEVE DUAS PROPOSTAS. Prova Cancelada: o tema foi “A Valorização da Terceira Idade”. Prova Válida: “O indivíduo frente à ética nacional”. Nas duas redações o candidato tinha de escrever uma proposta de ação social ou uma experiência.

 

O enem costuma abordar como tema de suas redações temas socias brasileiros: situações e questões históricas e do dia-a-dia. É sempre algum problema social a ser resolvido, alguma situação que se perpetua sem solução e pede-se que o candidato interfira. Diante disso e tendo como base o histórico do enem podemos ter algumas possíveis propostas, não mirabolantes como algumas que vemos por aí (tenho visto, como nos anos anteriores, muitos professores de outros cursinhos dizendo sobre questões que estão na pauta atual, como aborto, pré-sal, eleição… Caminho complicado esse já que mostra o desconhecimento de muitos sobre a prova do enem. Nunca foi um tema sobre um assunto que estava tão na moda ou notícia do momento. Isso ainda não aconteceu e não é impossível acontecer, embora seja improvável.

No ano passado, em sala, no pré-vestibular e no curso enem, acertei o tema da redação da prova que foi cancelada, cujo tema foi sobre a valorização do idoso, já o segundo tema, da prova que aconteceu e valeu, tiraram da cartola. Foi surpresa pra todos.

Neste ano pode ser que o tema caminhe pelos seguintes assuntos:

A mulher, sua valorização, seu papel na sociedade moderna, sua ascensão, a mudança no seu perfil dentro do processo histórico brasileiro, na educação, o mercado profissional e seus papéis múltiplos ao longo do dia. Além disso, a Lei Maria da Penha ainda não foi abordada e a violência doméstica é uma realidade triste e longe do seu fim.

A saúde pública no Brasil, suas possibilidades e sua realidade; a saúde do papel e a que acontece, a universalidade, a integralidade e a equidade; o SUS fez 20 anos e ainda não foi abordado. Tome cuidado pra não genaralizar e ter uma visão do senso comum sobre a saúde pública do Brasil, pois ela não consegue qualidade no atendimento de baixa complexidade, mas em média e alta complexidade (operações e transplantes, tratamento de pele, câncer, queimadura. Além das campanhas de vacinação que são modelos). Pode até “casar” assuntos como a saúde da mulher.

O orgulho de ser brasileiro, das nossas características e brasilidades. Pois é recorrente ouvirmos que o Brasil não fica mais pedindo de canequinha aos países ricos e que o brasileiro está melhor hoje. Então, como uma ação panfletária, mas bem encoberta, pode-se falar do êxito da política externa e dos possíveis avanços brasileiros sem falar disso diretamente-só falando do brasileiro na atualidade, das suas condições e melhorias, independência, crescimento…é menos provável, mas possível.

A educação é um tema menos provável, já que se tratado terá de falar do prouni, sisu, enem, fundeb…e será/parecerá mais um tema panfletário e de propaganda do governo Lula.

Também como menos provável tem a vigoração do Estatuto da Igualdade Racial. Recém aprovado e em funcionamento, porém foram retirados pela classe política reacionária seus pontos mais importantes e de grande interesse para a sociedade brasileira.

Copa no Brasil e Olimpíadas também correm por fora já que podem ser colocados como fatos para o brasileiro se orgulhar e podem entrar no tema referido acima, assim como os 50 anos de Brasília, a Capital Federal.

Sigo essa lógica em função dos temas dos anos anteriores, já que são temas atuais e sem muito espaço atual na mídia. Isso é fato.

A redação deste ano deve seguir a tendência do ano passado, onde havia a ideia do candidato apresentar uma proposta  de ação social ou uma experiência. Então, é preciso estar preparado para escrever uma intervenção ao problema; tem de dar uma solução solidária à situação problema e não só fazer um texto dissertativo-argumentativo. Caso o candidato não apresente isso, sua redação não atenderá totalmente à proposta.

Lembrando que a redação do enem baseia-se e é corrigida em cinco competências. Sendo assim, é preciso que o texto seja construído de modo que se enquadre nelas. São elas:

  • I. Demonstrar domínio da norma culta da língua escrita.

  • II. Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

  • III. Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

  • IV. Demonstrar conhecimento dos mecanismos lingüísticos necessários para a construção da argumentação.

  • V. Elaborar proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.

O que as competências “dizem” é que o candidato deve fazer um texto em norma culta; entenda o tema proposto, relacione e analise ideias, fatos, dados e informações da coletânea e conhecimentos de sua vida; construa a argumentação de modo organizado, claro e objetivo; além de propor ação social ou experiência que solucione a situação-problema.

Claro que o candidato deve saber como é a estrutura de uma dissertação-argumentativa. Há exemplo num post do ano passado neste blog: https://professordaniel50.wordpress.com/2009/11/29/a-dissertacao-argumentativa/

Na hora da prova tenha calma e leia atentamente a coletânea.

A tod@s, boa sorte!

Professor Daniel

DanDan

 

 


8 Responses to “a redação no enem 2010”


  1. 1 Théo
    novembro 5, 2010 às 07:57

    Olá professor,

    Participei do curso nesta semana e esperava ansiosamente por este post. Em nome de todos os alunos daquele dia manifesto nossos cumprimentos a ti, e espero, um dia revê-lo para partilhar a alegria de conquistar uma ótima colocação no Enem e através do PROUNI, uma vaga na Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

    Desde já agradeço o empenho esboçado neste feriado, foi de muito bom grado.

    Forte abraço.

  2. 2 Renata Facini
    novembro 5, 2010 às 16:54

    Valeu pela dica, professore!!! Flw

  3. 3 Lenir Correa
    novembro 5, 2010 às 22:13

    Olá, profº Daniel,
    Estive, hj, na aula para o ENEM e, gostei muito, especialmente da sua!!
    Raramente tenho contato com pessoas tão interssantes, como vc.
    Gostei da forma como se relaciona com os alunos, com humor inteligente, sem ser chato.
    Quanto a redação, espero q realmente o tema seja um desses q citou, mas não me preocupo tanto com
    isso, costumo tirar uma boa nota. Me preocupa mais os demais tema.
    De qqr form, a aula foi muito proveitosa.

    Agadeço seu empenho.

    Um abraço.

  4. 4 vitoria
    novembro 7, 2010 às 07:47

    o enem e considerado uma prova para testar os alunos

  5. 5 Eunice
    novembro 8, 2010 às 10:45

    Olá prof° Daniel!

    Obrigada pelas dicas! Valeu!

  6. 6 Caio
    novembro 10, 2010 às 09:30

    Seria tão bom se agente conseguisse saber os temas das redações previamente rs. Como não podemos, vamos estudar galera. É bom estarmos preparados para os desafios que nos esperam.

  7. 7 Marcela
    novembro 10, 2010 às 09:48

    Por incrível que pareça, com esses graves erros que o Enem repete, o exame ainda é considerado o grande norte para a democratização do ensino e do conhecimento no Brasil. Instuições públicas e privadas usam de suas atribuições para adentrar com pessoas capacitadas e que tiveram um bom desenvolvimento das questões impostas. É importante descatar faculdades que já usam o Enem como fonte de ingresso aos cursos, exemplo disso são instuições privadas, um exemplo aqui em Brasília é o IESB.

  8. 8 Caio
    dezembro 1, 2010 às 13:59

    Esse Blog, acrescenta muito, porém poderia receber mais posts, por exemplo, 2 amigos meus do IESB, viram meu comentário aqui e me perguntaram sobre, no entando, não tive como responder devido falta de conhecimento e tb n estar vendo atualizações constantes de posts.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: